Como entrar no mercado de trabalho depois da faculdade de medicina?

14 de abril, 2017
6606
0

Após seis anos de intensa dedicação à graduação, muitos médicos recém-formados se deparam com um problema que é comum a todos os novos profissionais: o que fazer para entrar rapidamente no mercado de trabalho?

A medicina ainda consegue absorver boa parte dos recém-formados. Embora grande parte das melhores vagas esteja longe dos grandes centros, principalmente nas regiões norte e nordeste, existem oportunidades praticamente em todo o lugar do Brasil. Mas para conseguir o primeiro emprego na área logo depois de ter liberado o seu número de CRM, é preciso ter algumas coisas em mente.

Trabalhar como médico generalista

Muitas das áreas médicas exigem a realização de uma residência médica para serem exercidas, como pediatria, cirurgia e oftalmologia. Mas isso não impede que os recém-formados pratiquem a profissão, o que pode ser feito na posição de médico generalista. Embora os plantões médicos sejam o caminho mais comum, os profissionais também podem atender em consultórios, clínicas e principalmente Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Hospitais Pronto Socorro (HPS).

De acordo com dados do Cremesp, no estado de São Paulo, mais de 50% dos médicos têm uma ou mais especializações, o que faz com que o restante seja dividido entre as oportunidades de trabalho existentes, o que acaba não sendo capaz de suprir à demanda. No interior dos estados e até mesmo nas grandes cidades de regiões como norte e nordeste, embora a oferta de residentes seja menor, a quantidade de vagas para médicos generalistas é ainda maior.

Trabalhar como médico especialista

Os profissionais que desejam se aprofundar em suas áreas de interesse dentro do amplo campo que é a medicina devem optar por se tornarem especialistas. No Brasil, existem duas formas de seguir por esse caminho: prova de título e residência médica. O primeiro exige que o profissional comprove experiência ou formação na área desejada e consiga aprovação na prova de títulos.

Considerada como modalidade ouro no ensino de medicina, a residência consiste em passar dois anos ou mais em uma instituição médica, acompanhando e sendo orientado por mestres, doutores e pós-doutores na área médica em que escolheu, enquanto vive o dia a dia da profissão.

Saiba mais sobre residência médica

Mercado para médicos especialistas

Mesmo com o crescente número de profissionais que optam por se tornarem especialistas, a quantidade de médicos que terminam a residência não é suficiente para suprir as necessidades brasileiras. Isso garante que a profissão tenha um alto nível de empregabilidade, conseguindo absorver praticamente toda a mão de obra recém-formada.

Curso preparatório para residência médica

O número de vagas para residência médica no Brasil é limitado, conseguindo absorver menos da metade dos recém-formados. Isso faz com que a dificuldade em ser aprovado em uma delas seja enorme, bem maior, por exemplo, do que foi passar no vestibular de medicina.

Uma boa preparação para a prova de residência médica é fundamental para ter sucesso nesse processo seletivo. Os cursos preparatórios da Medcel oferecem um conteúdo baseado nas últimas provas e conta com professores de instituições qualificados. Além disso, a instituição criou uma metodologia personalizada, capaz de identificar os conteúdos que você precisa estudar para estar plenamente preparado para a prova.

Conheça os cursos preparatórios da Medcel

Matérias mais lidas

Quais são as áreas da medicina?

Clique e leia a matéria completa

Pílula anticoncepcional: entenda como funciona esse método contraceptivo

Clique e leia a matéria completa

Quanto ganha um cirurgião geral?

Clique e leia a matéria completa