Residência Médica em Pediatria

26 de novembro, 2019
3
0

A Residência Médica em Pediatria é um treinamento teórico-prático no qual cabe uma palavra: imersão!

Assim como em outras especialidades, o objetivo a ser alcançado durante esse treinamento é vivenciar a Pediatria dia e noite em um processo 24 x 7.

A principal proposta é que, ao final desse período, você esteja apto a exercer a especialidade com segurança, conhecimento e também com alegria e satisfação.

O maior desafio é adaptar-se a um dia a dia de muita prática e aprendizagem, além de diversos plantões e visitas. E é claro que precisa ainda organizar seu tempo e ter disposição para estudar.

A rotina será árdua, contudo, você se sentirá extremamente recompensado no final dessa experiência!

Leia também: Pediatria, especialidade e desafios.

Costumo recomendar a todos os meus alunos a obra Nelson – Tratado de Pediatria (de preferência, a versão original, em inglês), tendo sido lançada, recentemente, a edição número 21!

Aliás, já comprei um exemplar. Eu conto aos residentes do HUPE –UERJ, onde trabalho como preceptor, que devo ter sido o 1º brasileiro a comprar essa versão. Adquiri a referida edição pela internet e já a recebi em casa!

A obra tem, aproximadamente, 4.000 páginas. Caso você leia apenas 5 páginas por dia, conseguirá terminar a leitura ao final de 2 anos de Residência Médica. Não é fantástico? Como a Residência passou de 2 para 3 anos, aproveite o 3º ano para reler os trechos que destacou como mais importantes.

Adoraria ter recebido essa dica há 30 anos, quando iniciei minha Residência!

Outra informação que merece destaque é a bolsa paga para o médico residente. Atualmente, o valor assegurado está em torno de 3.300 reais, podendo variar de um hospital para outro.

A maioria dos residentes, já no 1º ano do programa, por motivos e necessidades mais diversos, começa a trabalhar em algum hospital como plantonista, a fim de aumentar a renda mensal. Caso não seja fundamental para o seu orçamento e seus planos, adie o plantão para o 2º ano da Residência, quando já estiver no R2. Isso porque, no 1º ano, você terá de empenhar-se ao máximo, adquirindo novos conhecimentos e tendo de lidar com fortes emoções.

Com certeza, será uma fase tanto de bastante aprendizagem quanto de importante amadurecimento pessoal e profissional. Aproveite ao máximo!!

Leia também: Dia do Pediatra: Profissionais que cuidam do futuro.

Um grande abraço e bons estudos na preparação para o processo seletivo,

Prof. Vinícius Moreira

 

Matérias mais lidas

Quais são as áreas da medicina?

Clique e leia a matéria completa

Pílula anticoncepcional: entenda como funciona esse método contraceptivo

Clique e leia a matéria completa

Quanto ganha um cirurgião geral?

Clique e leia a matéria completa